O NÚCLEO DO PORTO, Instância Histórica do Partido dos Trabalhadores, retomou suas atividades no ano de 2001, com palestras e debates públicos, que foram realizados aos sábados, do período de 30/06 a 10/11, com a presença de sindicalistas, trabalhadores, dirigentes do comércio, advogados, isto é, membros de toda a sociedade civil. destes debates, resultou a elaboração da proposta “regionalização sem complicação”, que foi entregue a Intersindical, que a aprovou por unanimidade, fato inédito na história do  porto, que posteriormente foi apresentado aos governos Federal, Estadual e Municipais, como proposta dos trabalhadores para a regionalização do porto. 

 No ano de 2002, três debates importantes foram realizados, todos com a participação expressiva da sociedade: 

 “CAP/OGMO – Desvendando seus Meandros”, onde foi amplamente discutido o funcionamento, composição e a importância destes órgãos, no dia-a-dia do porto;

 “Alca e os Portuários”, que resultou na participação dos portuários de Santos, no plebiscito nacional sobre a Alca,  com duas urnas itinerantes no porto de Santos;

 “Saúde e Segurança dos Trabalhadores”, que resultou numa das mais importantes iniciativas dos trabalhadores do porto, que foi a proposta de formação do centro de estudos de saúde e segurança dos trabalhadores portuários. 

Em 2003, realizamos o “I Encontro de Saúde, Segurança e DST/AIDS do Porto de Santos”, juntamente com a ASPPE – Associação Santista de Pesquisa e Prevenção da AIDS, com as participações da UNAIDS(órgão ligado a ONU) E OIT (Organização Internacional do Trabalho), quando a proposta do Centro de Estudos de Saúde e Segurança dos Trabalhadores Portuários, foi encaminhada pelo representante da OIT, presente no encontro.  

 Portanto, o NÚCLEO DO PORTO tem sido ao longo dos anos, o ancoradouro de propostas e trabalhos, priorizando sempre o ser humano, em especial, o trabalhador portuário.