NÚCLEO DO PORTO

RUA JOAQUIM TÁVORA Nº 80,
VILA MATIAS - SANTOS SP
TELEFONE: (13) 3225-5428

"PARA GOVERNAR É PRECISO TER PODER!!"

No final do ano de 2002, logo após o término do processo eleitoral e enquanto aguardava a posse, o Presidente eleito teve contatos com militantes sociais de várias áreas. E a todos fez questão de dizer que estava prestes a assumir o Governo mas que precisava de apoio para enfrentar as dificuldades do Poder. E que os movimentos sociais precisavam criar mecanismos de organização que permitissem os encaminhamentos de questões numa área muito complexa e dificil, principalmente levando em consideração a composição do Congresso Nacional, onde a maioria era conservadora. E que por certo criaria dificuldades em assuntos que poderiam atingir seus interesses. O tempo passou e no terceiro mandato, um cargo maior ainda ocupado por representante da esquerda tem muitas reivindicações ainda pendentes.E mais, com reclamações que podem ser consideradas como pontuais, já que pode ser constatada uma certa dispersão na mobilização ou na ação conjunta das várias tendências políticas. É preciso levar em conta também que no embasamento de cada tendência há debates e discussões, mas nem sempre são foamlizadas propostas objetivas de organização, o que por certo não é a forma mais adequada para atingir objetivos que exigem a pressão contra o Poder constituido. Esta é uma questão que começa nos Municipios, passa pelos Estados e chega ao plano federal.. O movimento social tem sua ação embasada na busca de formação de uma sociedade igualitária, com distribuição de renda e o reconhecimento de direitos sociais, fatos que sempre marcaram a história em em várias partes do mundo. E no nosso país, um dos poucos do mundo desenvolvido onde a esquerda ocupa o Poder maior, há algumas divergências de entendimento que dificultam os encaminhamentos conjuntos. O Poder por sua vez é questionado por outros segmentos, que em muitas situações coloca em prática métodos que de certa forma dificultam a governabilidade. E as razões são claras, está embasada na pretensão de dividir o comando e obter ganhos no campo econômico. Agora estamos praticamente começando mais um período eleitoral.E passamos novamente por momentos que exigem muita reflexão nos comportamentos a serem adotados pelos militantes do campo social. E o principal é a elaboração de projetos com reivindicações específicas, mas com um plano conjunto de ação , de maneira que os escolhidos pelo voto para ocuparem cadeiras nos Parlamentos e nos Executivos sejam compromissados com as deliberações populares. E tenham o respaldo necessário para a sua implementação. Isto significa uma resposta às preocupações de quem merecer a escolha para o cargo maior, sejam estadual ou federal e um recado aos integrantes dos legislativos. E um desafio que precisa ser assumido com aqueles que tem compromissos com as causas sociais.

Uriel Villas Boas - Secretário de Previdência da FITMETAL/CTB- Coordenação da Asimetal - Coordenação do MAP.LP - Santos, 26.02.14

facebook-1 twitter

Porto e Poesia

Visitantes on-line

Temos 12 visitantes e Nenhum membro online